Sombras de Redenção: Somewhere I Belong

Mundos Colidem


No beco escuro explode a violência
Eu tava preparado
Descobri mil maneiras de dizer o teu nome
Com amor, ódio, urgência
Ou como se não fosse nada

O Beco, Paralamas do Sucesso

orctief2Para mim é como se ela sempre estivesse lá.

No bar.

Quando ela entrou a primeira vez, eu estava enchendo a cara com a galera, feito como sempre, bebendo aquela porcaria de cerveja barata de soja, que eles tentam disfarçar o gosto com mijo de cachorro, mas não dá, o gosto de soja sempre aparece no final, pior que mijo de cachorro.

Tudo hoje tem gosto de soja.

Antigamente, não, os mais velhos dizem que era diferente, soja só de vez em quando, mas eles mesmos não lembram do que é que a cerveja tinha gosto. Só sabem que não era de soja.

Mas eu tô mudando de assunto. Eu faço isso o tempo todo, a…

View original post 3,646 more words

Advertisements

O Lago das Lágrimas

Mundos Colidem

lago 2

O Lago das lágrimas


Um pequeno vilarejo de pescadores, entre um lugar e outro, num tempo qualquer, esquecido por quase todas as divindades. Um homem, um refugiado, se aproxima com suas duas filhas, estão famintos. Há poucas pessoas na pequena vila, que não há mais do que dez casebres. As poucas pessoas a andar, estão com expressões tristes, e parecem estar mortas, com apenas os corpos animados. Ninguém muda a expressão ao ver os refugiados. O vilarejo ficava as margens de um lago escuro, que tinha a fama de dar muitos peixes para aqueles que jogavam as suas redes. Com esses boatos, vieram os refugiados. O homem em vão tentou falar com os nativos, todos o olhavam com uma expressão de raiva. Mas alguém o apontou um homem, que estava em um dos casebres mais distantes do lago, sentado a brincar com uma criança, seu filho. O sorriso do homem…

View original post 238 more words